31/10/2012

Temperamentos do Tempo




Outubro inicia com mudança de direção dos ventos, usa o calor pra se fazer anunciar.

Algumas pessoas são mais sensoriais que outras e como os ventos mudam a direção com seus afetos, não sem antes superaquecer para depois vaporizar suas resistências.

Nunca ninguém tentou medicar o tempo, será que não perceberam ainda que ele é quadripolar?
Há Sim, o tempo pode! Esta aquém a qualquer tipologia.
.
Na verdade, o tempo está aquém do nosso controle, inspirou e ainda inspira muitas reflexões filosóficas. 

A espécie humana não aceita as infinitas variações de personalidades em sua natureza, algumas delas são consideradas patológicas e por isso sujeitas a todo tipo de intervenção.

Mas o tempo, não da para controlar, dá? 

Com a onda de comportamento sustentável, com expansão da Eco Visão, constata-se que a concentração da manipulação humana junto à natureza, já causou seus estragos e dia a dia nos coloca mais e mais refém dos humores extremos da natureza. 

 Muito já se fez, como aproveitar o fluxo dos rios para fazer barragens, para então  gerar energia, e o mesmo se faz com cataventos que ficam ali a disposição dos humores do vento, e quanto mais violento estiver melhor.

Às vezes penso que instintualmente, nossa espécie escolhe fugir de seus instintos, como uma doença autoimune, ataca e tenta barrar sua própria natureza,seja por vias de leis morais, por concepções éticas ,seja por não suportar a consciência  fenomênica de sua impotência no fluxo das coisas.

Quando Freud segue as concepções de Schopenhauer e mergulha a fundo e traz a guisa de entendimento o que chamará de mecanismos inconscientes,  nos dá também, uma noção mais precisa daquilo que não temos acesso pela qual só recebemos notícias ,por sonhos atos falhos e Chistes, seriam conteúdos bloqueados, que poucos hackers emocionais teriam acesso e a maioria destes, se perde na volta ou fica apenas na margem ou na sala de espera.

A natureza parece ser tão absolutista que nos vetou este portal e o preço por romper este veto, é perda de contanto, é a mudança de vizinhança de tal ponto que neste abismo você só se avizinharia aos vários desdobramentos do seu próprio eu nu, profano a senso comum e inviável para a cultura de massas. Mas sem duvida sempre uma denuncia ,um alerta que existe este portal e diante de algumas catástrofes internas pode ser o único lugar seguro a se refugiar.